+55 85 3493.2877

CEARÁ IRÁ SEDIAR HUB DE PRODUÇÃO E EXPORTAÇÃO DE HIDROGÊNIO VERDE

Investimento de US$ 5,4 bi: Ceará anuncia hub para se tornar protagonista global em hidrogênio verde.

Em cerimônia virtual transmitida nas redes sociais, o governador Camilo Santana, assinou protocolo de intenções com a empresa australiana Enegix Energy para o empreendimento. Também firmou acordos com Federação das Indústrias (Fiec), Complexo do Pecém e Universidade Federal do Ceará (UFC) para estruturar nos próximos anos uma cadeia produtiva do hidrogênio.

Programa Inclui A Implementação De Uma Usina Do Combustível Considerado Limpo E Que Deve Movimentar A Indústria, Geração De Energia E O Setor De Transportes

O Governo do Ceará lançou na manhã desta sexta-feira (19) o hub de hidrogênio verde do Estado, programa de energia limpa que inclui a construção de uma usina no Porto do Pecém.

Para a implementação da planta de produção do combustível limpo, apontado como a energia do ‘futuro’, serão investidos US$ 5,4 bilhões pela empresa australiana Enegix Energy.

A usina é uma das principais apostas do executivo estadual para impulsionar a economia cearense nos próximos anos.​

 

“Momento Histórico Para A Economia”, Diz Camilo

 

É a única energia verde renovável que pode ser transportada. Nós podemos exportar essa energia para o mundo inteiro”, pontuou Camilo Santana durante o anúncio do projeto. “Nós estamos aqui dando um pontapé inicial em um momento que eu considero histórico para o Ceará”, afirmou o governador.

ANÁLISE​

Colunista Victor Ximenes: Hub De Hidrogênio Verde No Ceará Supera Velho Sonho Da Refinaria

Na ocasião, foi assinado um memorando de entendimento com a empresa australiana que fará a implementação da usina de hidrogênio verde no Ceará. Também estiveram presentes durante a assinatura o titular da Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Trabalho do Estado (Sedet), Maia Júnior; o presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Ricardo Cavalcante; e o reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Cândido Albuquerque.

 

“Temos O Que Há De Melhor Em Energia”, Afirma Ricardo Cavalcante​

 

presidente da Fiec, Ricardo Cavalcante, também considera que se trata de um momento histórico para o Ceará. “Temos o que há de melhor no mundo em energia, com a complementaridade da energia solar e eólica. Isso nos faz imbatíveis no mundo em produção de energia. O Ceará, com toda essa capacidade, poderá se tornar um grande produtor mundial de hidrogênio verde”, destacou.

Maia Júnior, secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, afirmou que o hidrogênio verde “é um elemento que se soma aos nossos potenciais naturais para criar riqueza. É um projeto de futuro do desenvolvimento do Ceará. Tudo isso foi construído com diálogo, com a participação de todos”.

Cândido Albuquerque, reitor da UFC, frisou que a iniciativa é inédita. “O momento para o Ceará significa que, ao contrário de esperar que outros países produzam para que nós importemos, estamos criando, inovando E empreendendo. Isso é essencial”, arrematou.

Conforme projeções de especialistas, o Ceará deve ser o maior produtor de hidrogênio verde do País e também o principal exportador para a Europa, transferindo o produto através do Porto do Pecém, com destino ao Porto de Roterdã, na Holanda.

Potencial Do Hidrogênio Verde

A Agência Internacional para as Energias Renováveis (IRENA) projeta até 2025 que 6% do consumo final de energia global esteja associado ao hidrogênio.

O hidrogênio verde representa uma das soluções energéticas mais promissoras, acessíveis e sustentáveis para reduzir as emissões de gás carbônico.

E para alcançar a neutralidade climática proposta para 2050, a descarbonização de indústrias que dependem do uso de combustíveis fósseis será preponderante.

O Que É O Hidrogênio Verde?

Hidrogênio verde é o hidrogênio obtido a partir de fontes renováveis, sem a emissão de carbono. Diferentemente dos combustíveis fósseis, o aproveitamento energético do hidrogênio raramente se dá por sua combustão, e sim por meio de uma transformação eletroquímica, realizada em células conhecidas como “células a combustível”.

O oxigênio presente na atmosfera se combina com o hidrogênio, produzindo energia elétrica e água. Assim, a geração de energia por meio de células a combustível em si não causa danos ao meio ambiente.

Fonte: Diário do Nordeste
Imagem: Canva

Imagem: